quinta-feira, 31 de março de 2011

Tuas palavras







Tuas palavras fazem raiz dentro de mim
Palavras de amor, que sou aprendiz,
Me diz enfim o caminho certo
Entrego o meu corpo por completo

Doçura que sussurras em meus ouvidos
Palavras do amor que embriaga meus sentidos
Gemidos, que são suspiros do desejo
Estampados em meus olhos no silêncio

Tuas palavras fazem amor em mim,
Palavras nuas que seduzem pensamentos
Amor perfeito, cultivado com respeito
Adubado com saudades, enraizado em meu peito.


Anna Carvalho





Flor, beija-flor...







Adoça boca minha com o beijo, beija-flor
Amor perfeito, do jardim a mais formosa
rosa, delicada e sedosa, flor cheirosa

Cheire a rosa, exalando seu perfume
Lume das pétalas em esplendor
dor, perfuraste a mão no espinho

Vinho, cor teu sangue corre em mim
assim marcando o caule pele minha
sina, mesmo flor bela e formosa
rosa, nos espinhos fere quem a toma

Ora, se por fim beijasse a rosa,
flor cativa a faria, cederia ao teu encanto
tanto, que desabrocharia por desejo
beijo, mataria sede tua no néctar da flor,
Beija-flor...


Anna Carvalho



terça-feira, 29 de março de 2011

Letras ao léu





Seja o amor a fonte de todas as letras,
palavras lançadas ao léu dos ventos
ecoadas no intimo de cada peito

E seja o silêncio a âncora da vida
o reflexo na ação da bela poesia,
haja serenidade em cada verso

Paz sublime em todo o resto,
sangue vertido em emoções
cativante arte de seduzir os olhos

Seja o amor princípio e fim,
narrado e perfumado roseiral carmim
esculpido em poemas, pedaços de mim.


Anna Carvalho



segunda-feira, 28 de março de 2011

"A poesia em mim"







“A poesia é o espelho de meu coração.
Em cada verso tem muito de mim,
são momentos de vida formando estrofes,
onde se fundem poeta e alma em corpo sublime.
Resultando na poesia de puro amor,
um amor único que me faz sorrir os olhos;
 janelas de meus sentimentos."

Anna Carvalho





domingo, 27 de março de 2011

Tudo é possível!





“Sim, é possível!
Sonhos deixam de ser só sonhos
Quando acordamos para a vida e
Decidimos trazê-los para a realidade!



Anna Carvalho



sábado, 26 de março de 2011

Tuas Mãos








Mãos que falam, sem dizer
nas tuas mãos tem vida,
vida transmitida em versos

Mãos benditas, que dão afeto
generosas mãos de homem,
que tecem letras encantadas

Mãos do amor, tocam no fundo
na alma da flor, benfeitor
trata da terra com ardor...

Dor...

Mãos que por vezes choram,
descrevendo lágrimas rimadas
na esperança de acalmar a alma

Mãos mensageiras do peito,
traduzem o coração da Mulher
-flores no jardim de teu amor-

Mãos iluminadas, tens na vida
missão certa: levar amor aos versos,
Ser o espelho do coração poeta!


             Anna Carvalho






"Zé,
Um pequeno carinho meu diante de tudo que tens feito por mim,
por sua grandeza de alma, amor incondicional, pelo apoio na poesia,
e hoje mais do que nunca, apoio que me dá na vida pessoal.
Te agradeço!

Com amor,
Anna."
"

sexta-feira, 25 de março de 2011

Cedo demais...



É tão estranho
Os bons morrem jovens
Assim parece ser
Quando me lembro de você
Que acabou indo embora
Cedo demais
Quando eu lhe dizia
Me apaixono todo dia
É sempre a pessoa errada
Você sorriu e disse
Eu gosto de você também
Só que você foi embora...
Cedo demais!
Eu continuo aqui
Meu trabalho e meus amigos
E me lembro de você
Em dias assim
Dia de chuva
Dia de sol
E o que sinto não sei dizer...
Vai com os anjos
Vai em paz
Era assim todo dia de tarde
A descoberta da amizade
Até a próxima vez...
É tão estranho
Os bons morrem antes
Me lembro de você
E de tanta gente que se foi
Cedo demais!
E cedo demais...
Eu aprendi a ter
Tudo o que sempre quis
Só não aprendi a perder
E eu que tive um começo feliz...
Do resto não sei dizer
Lembro das tardes que passamos juntos
Não é sempre mais eu sei
Que você está bem agora
Só que neste mundo
O verão acabou.
Cedo demais!
(Renato Russo)

...Vai em paz,
Descansa nos braços do Criador
Tanto de ti em mim ficou,
Me pareço tanto contigo,
sei que estás em mim...
Hoje és luz, teu peito é vida
Fico aqui, espero por ti...
Um dia volta, deita ao meu lado
Me dá teu abraço, me leva contigo,
Ao infinito, ao renascer de ti
Me espera ali, nalgum lugar do Azul...

Tu, eternamente em mim...




Anna Carvalho




quinta-feira, 24 de março de 2011

Desagua em mim...



Recebe meu corpo no teu,
Como rio de encontro ao mar
Fluí na corrente do meu ventre
Prova das águas, navega sem medo

Pousa nas asas do sonho, e voa comigo
De prazeres te ensino o sabor infinito,
Estrelas cintilam em teus olhos contentes
Provaste do amor que lhe dou presente

Aceite, viaje comigo além do desejo,
De minha boca quente recebe o beijo
Descansa em meu corpo, me faz teu remanso
Serena tua vida na minha, no encanto

Entrego meu corpo ao seu deleite,
Me deite e aceite o amor de bom grado
Em nós um encontro de almas, sagrado
Na vida, o eterno amor tão sonhado.


Anna Carvalho



terça-feira, 22 de março de 2011

Noite fria




Na penumbra duma noite sem luar,
Onde as lágrimas me fazem companhia
Imagino o abraço amoroso, meu abrigo
Que sei onde vive, e tanto preciso!

O frio da noite me invade o corpo,
As lágrimas não cessam, como sofro!
Chamo teu nome, não tenho resposta...
Quão grande distância que tanto sufoca

Sofro calada na solidão amargurada
Sonho teus beijos, triste madrugada...
Adormeço os olhos no vazio dentro do peito
Seco o pranto e agonizo no silêncio!


Anna Carvalho



Templo de amor





Amarei tua vida dentro da minha
Na união de dois seres em LUZ,
No amor, que sem limites, faz-nos um

Seremos palavras em silêncio
Quando nossos corpos amantes se fundem,
E que mares de desejos nos banhe a alma...

Haja flores nos lençóis, jardim de nosso prazer
Regadas do suor de nossos corpos famintos,
Sejam tatos, línguas, cheiros e instintos...

Façamos o amor em atos,Vivamos o amor em fatos
Sejamos luz em nosso quarto,
Do amor, o nosso templo imaginário!


Anna Carvalho







sábado, 19 de março de 2011

És meu anjo





És meu anjo de amor,
Com doçura seca meu pranto
Acolhe-me nas asas
E acalma-me o peito

Vieste na hora exata,
Colheste meu choro em taça de ouro
Levas-te aos pés do Criador
Intercedendo por minha dor

Anjo de luz
Tens calmaria nos olhos,
És ribeiro de águas tranqüilas
Onde alegre repouso meu corpo

És pássaro precioso
Homem alado, anjo caído
Fiz do teu colo, meu abrigo
De teu amor minha cura.


Anna Carvalho





O Lar...




Sonhei com um lugar,
Onde havia vida e luz
Onde o amor era inteiro
E da paz, sentia o cheiro

Um lugar todo nosso
Com um rio que emana vida
Onde os corpos não se cansam
E a alegria é infinda...

Sonhei com almas aladas
E crianças brincando livres,
Ali não há choro, nem dor
Somente conforto e amor

Um lugar de reencontro
De vidas em partida e chegada
Lugar que é pousada temporária
Pois a vida...continua!


*A morte não é o fim...é o (re)começo...


Anna Carvalho



quarta-feira, 16 de março de 2011

O mundo em mim...



Cerrei os olhos da alma
e me debrucei no beiral dos sonhos,
balancei o corpo nas fantasias
Nem pensei em evitar transtornos


Minha vontade era hoje pular,
Pular do centro do mundo
cair de cara no espaço
Voar entre as estrelas sem rumo


Sim, me entreguei sem medo
libertei o amor em meu peito
saciei meu desejo num leito
Viajei noutros mundos, 
Olhando para dentro de mim...




*Quem olha para dentro desperta...

Anna Carvalho



Coração de poeta



Escreveria de sonhos, se eu os tivesse
versaria Sol e Lua, se eu os alcançasse

Desejaria o beijo mais lindo, 
se eu soubesse a fonte do amor

Arrancaria a lágrima mais pura,
se encontrasse olhos com verdade

Escreveria de flores e amores,
se isso trouxesse sorrisos

Mas o poeta escreve daquilo 
que o coração carrega em sigilo...

Escrevo pois, dum amor de utopia
regado de saudades e fantasias

Descreverei apenas sonhos distantes,
e mesmo que errantes

Serei coração por inteiro,
Coração de poeta do amor.


Anna Carvalho





segunda-feira, 14 de março de 2011

Um mar sem volta





Navegarei no mar de teus sonhos
enfrentarei a tormenta de teus olhos
em meu barco levo a saudade
no meu corpo a louca vontade
de atracar no porto, em teu coração


Num mar de vida,
de lágrimas vertidas em saudades infindas
Sou marinheira de viagem única
de peito aberto e velas contra o vento
em busca do porto-abrigo


Mar bravio de desencontros
Te vejo meu norte,
meu rumo de peito e velas
No barquinho sozinho, que o mar navega
parte prá ti numa entrega 
O coração marujo do amor.




Anna Carvalho






Para ti Zé...com Amor, Anna.




sexta-feira, 11 de março de 2011

Sonhos...




Me deixa caber no teu abraço
moldurar teus olhos nos meus
Colher cada beijo teu em flor
e guarda-lo no mais profundo ser

Deixa parar o tempo
calar o mundo nessa noite
Te prender dentro de mim
assim sem fim
sem pressa, sem prece

Me deixa estar em teus planos
Fazer sonhos belos
De um amor eterno...
Não negue o direito de sonhar
e de viver contigo 
meus sonhos de amor!



Anna Carvalho





quarta-feira, 9 de março de 2011

Eclipse





Eclipsei-me em ti
Namorei-te os raios
Afaguei-te os cabelos
Repousei-me em teus lábios


Eu, lua menina
amante de tua LUZ


Eclipsou-se em mim
Fundiu teu brilho com o meu
Assim sentimento renasceu
Destinei-me a teu amor


Somos união em luz
União em prosa


Eclipsemo-nos eternamente
num só corpo, numa só força
Sol e Lua de mãos dadas
Propagando LUZ em vida




Anna Carvalho





segunda-feira, 7 de março de 2011

Mar de segredos




Deste asas aos meus sonhos
já não posso evitar
estou desde aquele dia 
presa em teu olhar


ou é mar?


Maresia teu sorriso
conchas belas os teus versos
teu amor meu paraíso
o meu corpo teu inferno


 verde água de meus olhos
 mar adentro de segredos
Tu matreiro nestes sonhos
navegando em mim sem medo




Anna Carvalho





domingo, 6 de março de 2011

Tua estrela




No vazio da escura noite
Sozinho com tua saudade
Saboreando a distância,


procuras meu sorriso
imaginas o meu carinho


na tela de teu coração
pinta meus beijos em cores mil


Mesmo no teu vazio espaço
ainda que longe de teus braços
A tua estrela sou eu...


Anna Carvalho







Me acolhe...




Me toma em teus braços
me aperta
seca meu choro
emudece meu sufoco

Me pega em teu colo
me chama de tua
protege
acolhe

Órfã de carinho
de amor
de abrigo...

Me guarda em teu peito
sara, cala meu grito
Me leva contigo
te entrego meu coração!


Anna Carvalho