sábado, 19 de março de 2011

És meu anjo





És meu anjo de amor,
Com doçura seca meu pranto
Acolhe-me nas asas
E acalma-me o peito

Vieste na hora exata,
Colheste meu choro em taça de ouro
Levas-te aos pés do Criador
Intercedendo por minha dor

Anjo de luz
Tens calmaria nos olhos,
És ribeiro de águas tranqüilas
Onde alegre repouso meu corpo

És pássaro precioso
Homem alado, anjo caído
Fiz do teu colo, meu abrigo
De teu amor minha cura.


Anna Carvalho





1 comentários:

Anônimo disse...

Belo poema! adorei!

Beijos

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t