quinta-feira, 28 de abril de 2011

Além do olhar...






Olhe nos meus olhos, diga o que vê?
Se disser que vês a menina-íris, te direi:
-Pouco vê!
Então te pedirei que olhe além das cores,
por cima do globo, além pupila...
Então te pergunto; o que vê?

Se ainda nada vires, revelarei o segredo;
tenho vida e sonhos dentro do peito...
Há por dentro da casca a poeta mulher
que exala em flor as letras sonhadas,
no fundo de mim há as marcas da vida,
as dores sentidas, as lágrimas contidas

Quando olhar em olhares, olhe além...
Verá que a menina-íris é enfeite ao deleite,
detrás das pupilas há histórias vividas,
há o passado no silêncio do olhar.
Aprenderá que a idade do corpo
é de acordo com as chagas da alma...

São os meus as janelas abertas da alma,
há resto de sonhos guardados além das cores,
que vibram fazendo letras, colorindo dores
Tanto falam os olhos sem dizer...
Agora te peço: Olhe além de meus olhos...
Aquela menina, ainda consegues ver?

Anna Carvalho



Tudo de mim...




Tens tudo de mim!

Corpo aberto, nu in-verso,
da mulher em mim
tens a vida que me corre,
a ousadia que te engole

Sim, tens tudo de mim...
o toque da pele em frenesí
a tara crua, descarada e nua,
por inteira em corpo sempre tua
mulher que explode em tuas mãos

Tens de mim tudo que queres;
a menina que te encanta,
a mulher que te enlouquece...
Sou a paz e loucura da tua alma,
sou o desejo que tira tua calma...



Anna Carvalho


quarta-feira, 27 de abril de 2011

Amados amantes...




Era noite de encanto, lua dos amantes alta no céu,
escuro breu salpicado de cintilantes estrelas nuas
havia silêncio no ar e nos olhos enamorados,
a pele ardia crua em brasa, vertia doce desejo
os lábios em formato de beijo desmanchavam-se
em salivas e estalos de bocas famintas

Era noite mágica para o encontro de corpos em libido,
a brisa das árvores misturavam-se ao perfume da fêmea.
Corpos nus enamorando-se na relva dos campos,
tendo o céu como espelho e teto, a lua por testemunha...
É o gemido de prazer a música que embala a noite,
dançantes gotas de orvalho nas costas do macho excitado

É cheia noite de estrelas, cravejados brilhantes no céu!
O silêncio nos olhos amantes é quebrado pelo ápice,
fez-se gemido abafado nos lábios do homem amado...
Corpos nus ao relento, suados, orvalhados e satisfeitos
calam-se os gemidos em longo beijo trêmulo e ofegante,
Vagam nos ares do campo, o instinto amante a suspirar...

Anna Carvalho


Juro!



Terei que juras pelos céus
ou conseguirá ler meu olhar?
Está na pele do corpo,
marcado no fundo do peito,
além das palavras e erros...

Não me faça jurar o sentir,
pois sinto o que está em ti...
É teu amor cada parte de mim,
fecundado no ventre da alma
acolhido na vida com calma

Se além dos olhos há o segredo,
procure-o desvendar sem medo...
terá que entender além do silêncio,
sentir os gestos mesmo pequenos...
Como poderia provar um sentimento?

Mas se o olhar não convencer,
a pele não comprovar...
o corpo não denunciar;
Juro... 
E que a jura vinda da boca
faça sentir o que há na alma;
o meu grande amor...


Anna Carvalho


terça-feira, 26 de abril de 2011

Palavras




Quão dura é a palavra impensada,
ainda mais amarga quando vem de quem amamos.
Das coisas na vida que não podem voltar atrás,
a palavra dita é uma delas.

Como admiro aqueles que sabem -e usam-
belas palavras vindas do coração.
Para agraciar o ouvir de uma mulher,
e assim conquistar respeito e admiração...

De que valeria ser poeta e não plantar flores?
Valeria viver a vida plantando rancores e desamores?
Prefiro ser poeta-mulher com sentimento nas mãos,
fazer ler de mim aquele que aprecia a voz do coração...

A palavra pode acarrancar lágrimas e suspiros,
lágrimas de alegria ou melancolia,
suspiros de amor ou dor...
Nela há o poder se matar ou reviver um coração!

Vale usar o silêncio quando não se sabe o que dizer,
é melhor ser homem mudo à ferir o coração duma mulher...
Das coisas da vida que não voltam atrás;
a palavra impensada é uma delas!

Anna Carvalho


*Prefiro viver o que digo, à viver por viver*



segunda-feira, 25 de abril de 2011

O verdadeiro e eterno Amor



Queria expressar em versos a força do verdadeiro amor,
Teria que haver palavra que coubesse vida, tempo e intensidade...
Gostaria de ter nas mãos o dom de fazer sentir a quem lê de mim,
permitir provar da grandeza do que me envolve, acalma e completa.

Quanta magia há no verdadeiro amor de almas,
é refúgio e caminho, calmaria e imensidão.
Que resiste ao tempo, à distância, ao silêncio...
Amor sem idade, pois as almas não envelhecem
nem mesmo adormecem, apenas aquietam-se no sentir

Respiro, inspiro e transpiro esse puro amor...
São duas vidas que se cruzam predestinadas ao eterno
onde cada segundo é hora para aproveitar desse sentir,
que há em vida o intenso toque de corpos sem haver

Por arte do destino; SOMOS e não mais sou,
o amor vive em mim, é parte do que me completa,
cura-me as feridas passadas, serena minh'alma em profundo.
Encontrei nas estradas da vida um caminho seguro!

Desde então adormeço e amanheço envolta em sonhos,
tenho nos olhos o silêncio acolhedor da paz sublime
na boca o gosto de nossa vida em constante mistura,
na pele trago invisíveis marcas das emoções mais puras

Já nem me quero fazer entender, apenas o sentir basta!
As entrelinhas do amor vão além do entendimento,
os porquês da vida além da razão - se houver alguma -
o sentir além do existir, além do tocar, além do viver

Pudera caber só numa vida todo esse amor sem limites,
mas creio no eterno e assim, como a vida, o amor será
levado em nós, e mesmo que haja um mar de desencontros,
em algum lugar, em alguma vida, renasceremos...um para o outro!
Pois havendo o destino em união de almas, o amor será ETERNO...

Assim Seja!



Anna Carvalho

Aniversário: Mais um presente especial!






ANNINHA,
E MAIS UMA VEZ, A RODA SE COMPLETA. MAIS UMA ETAPA DE SUA JORNADA E VOCÊ SE MOSTRA, CADA VEZ MAIS, MERECEDORA DA ALEGRIA QUE LHE DESEJAMOS. 
EM MEU NOME E DE TODOS AQUI DE CASA - PARABENS. TODA A FELICIDADE E ALEGRIAS DO MUNDO. 


IMPOSSÍVEL FALAR SOBRE ESTA DATA SEM LEMBRAR DE UM PASSADO RECENTE E VEJO A ANNINHA, ADOLESCENTE, SEMPRE COM CADERNO E CANETA NA MÃO....ESCREVIA VERSINHOS, PENSAMENTOS, CARTINHAS, ENFIM, AS LETRAS JÁ FALAVAM ALTO EM SUA ALMA.
O TEMPO PASSOU E ASSIM NÃO PODERIA DEIXAR DE SER...
E VEJO UMA ANNA CARVALHO PLENA DE SEUS DIREITOS E DEVERES. EMBRIAGADA PELO QUE A VIDA LHE OFERECE E ELA SABE ESCOLHER E DAR O TOM CERTO. É UMA POETISA-MULHER.
TEM O CORAÇÃO GUARDADO EM PORÕES DESCONHECIDOS, GUARDA E O PROTEGE, MAS DEIXA-O SANGRAR QUANDO HÁ PROMESSA DE MAR CALMO.
SEGUE SUA ROTA DE VIDA POR MARES BRAVIOS - ÀS VEZES, BUSCA A CALMARIA - QUANDO NECESSITA. ENFIM, FAZ SUA ROTA. 
NUNCA FICA À DERIVA, CONHECE OS SEGREDOS DO MAR...
BUSCA SEU PORTO SEGURO. CUMPRE SEU DESTINO.
SEJA FELIZ.
DE SUA MÃE POSTIÇA. BEIJOS


-Ceiça Sousa




domingo, 24 de abril de 2011

Minha 23ª primavera!




Hoje o Sol raiou o dia! Floriu minha casa e alegrou meus olhos.
Senti a brisa da estação que é anunciada pelo canto dos pássaros,
o vento trouxe o cheiro das primaveras anteriores, lágrimas e saudades...
Desejei reviver momentos felizes, mas só posso relembrá-los!


O Sol invade minha janela, toca meus pés docemente
convidando a dar um passeio pela nova estrada florida,
sigo tranqüila na estrada da vida, guiada por Deus e seus anjos!
E se houver abrolhos, os cobrirei com pétalas de flores,
não ferirei meus pés em pedras, ganho sabedoria à cada primavera

Uma estação que se finda e outra nova se inicia,
sigo assim os ciclos da vida, hoje aqui e amanhã já de partida.
Peço ao Sol que ilumine o céu em todos meus dias...
Hoje, nesta primavera, vou cantar e dançar com as flores,
comemorando emocionada a chegada de minha nova estação!

Anna Carvalho  25/04/1988









sexta-feira, 22 de abril de 2011

Desejo intenso!





Como eu desejo teus beijos!

Beijos inteiros, arrepiantes...
Boca que me engole, 
beija com fome

Ah, quero beijos e dedos!
O toque teu na minha pele,
o deslizar no dorso, nas coxas
tateando as curvas e contornos

Quero sentir o teu corpo,
enlouquecido em desejo
misturando fluidos e bocas 
entrelaçando corpos e dedos

Ah, quero teu corpo por inteiro!
com o teu melhor beijo,
nos prazeres mais intensos...
te quero todo aqui dentro!


Anna Carvalho






quinta-feira, 21 de abril de 2011

Tempestade *



Sei da tua força em Mulher,
intuição à flor da pele,
Filha dos deuses
aprendiz dos mistérios

Tuas lágrimas são chuva
que lavam a terra de Gaia,
mãe de ti e da natureza

Tens o aroma das flores,
a leveza e pureza do ar,
a beleza e o fascínio do fogo
e no peito, em momentos de vida:
tens a Tempestade e a calmaria.

Anna Carvalho

Dedicado à Jú Moreira, amiga querida que amo de coração.




Cá dentro de mim...





Há uma saudade dentro do peito
uma lágrima na alma,
é o amor que mesmo distante me acalma

Há um desejo na pele do corpo,
que cresce com as noites de lua,
me fazendo esperar o amor sempre nua

Há um silêncio além dos olhos,
uma paz que não vem de mim
é a fé no porvir que transparece olhares

Há um grande motivo para sorrir;
a vida que me corre nas veias
e tudo que sou sem sair de mim!                                                                                                             

Anna Carvalho


Teus, meus olhos



No amor de teus olhos 
colhi a semente do encanto 
Plantei-a no fundo do meu ser 

Eu, distante desses olhos 
resido em teu pensamento 
cativo tua pele 
agrado tua boca 

Na luz de teus olhos 
a saudade me alucina 
Na distância cruel, minha sina 

No silêncio do teu amor, 
Na pureza de tua alma 
no valor de tuas palavras 
o encontro de nossas almas 


Anna Carvalho

Eu no teu coração!

Hoje chorei,
nem sei bem ao certo o porque
talvez apenas saudade...


Saudade duma metade
que me envaidece

Saudade de um beijo ainda sem sabor
saudade louca do teu amor...

Vontade de recostar minha cabeça no teu peito
só pra me ouvir em teu coração
Vontade de me entregar sem medo à essa paixão

Que toda distância seja nenhuma
quando os corações batem pelo mesmo querer!


Anna Carvalho



E sou tua...


E sou tua,
Teus olhos ganharam os meus
Cativaram meu gosto
amaram meu corpo

Encontrei em tua boca
a paz que sonhei um dia
em tua alma
o reflexo da minha

Eternamente tua,
amante de teu sorriso,
enamorada de teus olhos
Amor em tua vida!


Anna Carvalho





De mãos dadas




Às vezes mergulho nos mistérios da vida,
penso em nossos destinos que se cruzam
somos dois corpos em amor permanente,
fortalecidos em momentos solenes

Além do amor, de ti tenho a real entrega,
desejada paz que encontro em teu corpo
em sonhos senti-me dentro de ti,
minh’alma voou e pousou em teu leito

E sabes que marquei p'ra sempre teu peito,
marca que resistirá ao tempo e espaço
se de mim partires, serei fiel aos teus sonhos,
n'algum lugar do azul irei encontrar teu riso

Reconheço em ti o amor que tanto preciso,
e quão grande força tens dentro de mim
se pudesse por ti faria e daria tudo,
mas vejas no pouco, o que te será tudo:
Dou-te amor, de mãos dadas, além da vida.

Anna Carvalho