terça-feira, 17 de maio de 2011

Amor de longe



E se o amor vier de longe a vida e os sonhos te darão asas,
para voar além do mar da saudade, além de toda distancia.
Essa que não existe nos olhos e na alma de quem ama

E se a saudade fizer de teus olhos brotarem lágrimas, deixe-as;
serão elas como a chuva a cair puras no solo de teu peito
adubando o sentimento, alimentando os sonhos, as vontades...

E se houver o cruzar dos olhos, o calar de todas as incertezas,
aproveite cada segundo desse momento, o calor do olhar,
como se fosse o sorver da alma além do toque, além do corpo

E se houver amor, mesmo que distante, ame por inteiro!
Faça dos sonhos uma estrada florida e por ela encaminhe a vida
e nas asas do amor deposite a confiança, o elo do verdadeiro sentir.

Anna Carvalho


3 comentários:

José Manuel Brazão disse...

Ao ler o teu poema "Amor de longe" senti em mim como Maria sorri pela filha, que escreve com uma facilidade invulgar aquilo que a voz do seu coração lhe dita para as mãos!

Sorri Maria e eu,
felizes por ti!

Beijo grande

*Simone Poesias* disse...

Anna esse seu poema tem tudo haver comigo, muito lindo! Parabéns!!
Bjoss

*Simone*

Catia Bosso disse...

Que azul delicioso!!!
Que poema lindo!
Adorei tudo!

'Amor de longe eu procuro,
Amor de perto eu procuro,
Amor a distancia me compraz,
Saudade eu lamento...
Amor de longe é certeiro...'

AnnaLinda!
deixo este versinho como uma marquinha... (mas não vai reparar...)rs


bj

saudades!

Catita

...suspirei...

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t