quarta-feira, 4 de maio de 2011

Versos ao léu dos ventos...







Chega! Vou calar o verso e trancar a alma,
e não aceito que me peçam calma...
Vou rasgar as letras e lançá-las ao vento,
será assim o fim do meu tormento...

Como posso escrever do que não entendo?
Perco a graça diante do mundo que desconheço,
ser amante das letras é um verdadeiro atrevimento
seduzir os olhos de quem lê é um grande talento

Findei o livro, calei as prosas no intimo,
Aposentei a sedutora de versos desconexos,
deixarei as letras voarem ao léu sem rumo certo

Vou deixar a alma quieta dentro do peito
Melhor aproveitar da vida o puro silêncio.
Já não vou poetar a vida que desmereço.

Anna Carvalho






0 comentários:

Postar um comentário

:a   :b   :c   :d   :e   :f   :g   :h   :i   :j   :k   :l   :m   :n   :o   :p   :q   :r   :s   :t